DUALIDADE

 
 
 
Onde mora
É o lugar do longe e do perto
Às vezes pleno, outras deserto
De luz brilhante ou de escuridão
Tempo corrido ou de lentidão
Espaço aberto ou sufocante
Ora envolvente, ora distante…
 
Onde mora
É o lugar do riso e o lugar da dor
De paixão ardente ou desamor
Voz de revolta ou de quietude
Gestos de pecado ou de virtude
Olhos de esperança ou desalento
Mãos generosas ou mãos de vento…
 
Onde mora
É dentro da alma inquieta
Que se parte e se recria
Tão viva, tão intensa quanto fria…
 
 
               By Mia
 
 
 

2 comentários a “DUALIDADE”

  1. Maravilhoso! Lembra-me Florbela Espanca… ! Visita o meu espaço – Inquietude – totalmente dedicado a essa poetisae desculpa não estar concluido!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s